Colorindo o jardim (quase) sem flores!

Duração: 2:03.

Quando falamos em colorir o jardim, ou a varanda, com plantas, logo vem a pergunta: qual seria a flor? Que cor? Vai dar o ano todo? Vamos então dar uma dica de uma planta que tem as próprias folhas coloridas, em tons que vão do rosa ao vermelho bem escuro, quase cor de vinho: a dracena. Conhecemos aquela de tons verdes e brancos, ou até mesmo amarelos, presença na nossa memória afetiva, dos jardins de nossas avós, junto aos antúrios, não é? As dracenas têm essa variedade cromática maravilhosa, e essa que sugerimos é conhecida por dracena vermelha, com nome científico Cordyline terminalis. Há outra com ela muito parecida, de gênero igual, Cordyline, mas espécie fruticosa, de folhas também vermelhas, mas que dá pequeninos frutos, bolinhas de cor bordô. A dracena é rústica, indo bem no sol ou meia sombra, podendo ser colocada em vasos, de preferência que sejam mais altos do que largos: isso porque seus talos, finos, podem crescer a mais de 1m de altura, compondo arranjos ornamentais bem diferentes! Não são nativas, vindo da região da Asia, Polinésia, Austrália, mas isso em nada prejudica sua rusticidade: são fáceis de pegar cortando-se pedaços de seus talos, cerca de 20 cm, enterrando-se em covas adubadas previamente. Pronto! E como presente, sim, elas florescem: que mimo mais lindo, pequeninas flores rosadas. Vamos experimentar? Até a próxima!

Pequeninas e delicadas flores, um presente a mais no jardim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *