Vamos usar as cascas de ovos?

Hoje vamos falar sobre uma forma de adubar vasos e hortas com um resíduo que temos certeza já foi jogado fora muitas vezes…a casca do ovo! Um coringa super útil na cozinha, seja numa omelete, frito ou cozido, para tortas salgadas ou doces, usam-se os ovos e ficam-se as cascas. Com elas dá para inventar brincadeiras com as crianças e há quem aposte nas suas propriedades dermatológicas e estéticas. Mas aqui, o negócio é jardinagem: tentar aproveitar o resíduo para que possamos voltar à terra componentes fundamentais para o bom desenvolvimento das plantas e a saúde dos microorganismos do solo, que aqui é o cálcio. A casca do ovo é formada basicamente de carbonato de cálcio, que representa cerca de 96% do peso da casca. Há duas formas de usar as cascas: quebrando com as mãos e as juntando com restos de legumes, frutas e verduras, depois depositando em covas, rasas, e cobrindo com terra: desta forma a degradação das cascas será mais lenta. Outra maneira é ir juntando as cascas, as lavando e secando; quando tiver cerca de uma dúzia, socar bem socadinho, ou bater no liquidificador, deixando como um farelo fino. A diferença com a primeira forma é que nesta os grãos já estão bem pequeninos, mais fáceis de serem absorvidos rapidamente pelas plantas. E ainda, o pó moído pode ser guardado em vidros fechados e ir usando aos poucos. Importante é que as cascas, desde o início, fiquem bem sequinhas, na sombra e não no sol, que degrada componentes químicos importantes para a planta, como o nitrogênio. Com o pó feito, é só colocar nos vasinhos: 1 colher de café, a cada 40, 60 dias; também na horta, em maior quantidade. Não esquecer de por ao pé da planta, misturando na terra, depois. Dica: evite colocar em plantas que gostam de solo mais ácido, como azáleas e gardênias. Depois nos contem como as plantas reagiram! É isso aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *