Cursos

Em parceria com a AAO – Associação de Agricultura Orgânica (SP), cursos regulares na área de produção, certificação e comercialização no segmento do sistema orgânico de produção.

Próximo curso: 26 de outubro de 2019.

Sobre a AAO – http://aao.org.br/aao/

Foi a primeira ONG brasileira a criar normas de produção orgânica centradas na realidade local, contemplando os critérios básicos para os agricultores se credenciarem na Feira do Produtor Orgânico.

Em 1989, Walter Lazzarini, Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, numa articulação com Moacir de Almeida e com o coordenador do Parque da Água Branca, Alberto Alves Santiago, assina convênio com a AAO, cedendo uma sala naquele Parque para a sua sede. A inauguração acontece em 27 de março de 1990, quando são homenageados José Lutzenberger (recém nomeado Secretário Especial do Meio Ambiente do governo Collor) e Walter Lazzarini.

Também em 1990, o Secretário Antonio Felix Domingues firma convênio com a AAO para a implantação da Feira de Produtos Orgânicos no Parque da Água Branca, inaugurada em 23 de fevereiro de 1991. A rápida aceitação da Feira pelos consumidores consolida o movimento da Agricultura Orgânica no Estado de São Paulo, depois de pouco mais de dez anos da formação do Grupo de Agricultura Alternativa.

Durante todo esse processo, que hoje tem mais de 30 anos, contamos com a presença permanente e inspiradora de duas mulheres: Ana Primavesi, autora do “Manejo Ecológico do Solo” e grande referencial técnico para a consolidação da Agricultura Orgânica no Brasil, e Ondalva Serrano, sempre firme e serena, um farol a iluminar os tempos difíceis e a alegrar os tempos amenos da AAO. A entidade teve assento também no 1º. Comitê de Nacional de Produtos Orgânicos, grupo que consolidou a Portaria Normativa 007 do MAPA de 1999, que foi a base para a elaboração da lei Nacional da Produção Orgânica, em fase de regulamentação.